Santa Maria, Nossa Senhora da Expectação, Padroeira de Bagunte

Hoje, dia 18 de dezembro, é dia de festa em Bagunte, pois a Igreja celebra a memória de Santa Maria, Nossa Senhora da Expectação, também conhecida como Nossa Senhora do Ó, Padroeira da Paróquia de Santa Maria de Bagunte.

 

Nossa Senhora da Expectação ou Nossa Senhora do Ó

Importa referir que as duas invocações correspondem a uma mesma devoção, a uma mesma invocação, em rigor. Trata-se de Maria na Expectação do Parto da Beatíssima Virgem Maria, como denominou Santo Ildefonso, ou seja, Maria nos últimos dias da sua gravidez, a poucos dias do Natal do Senhor.

Na véspera deste dia, no dia 17 de dezembro, a Igreja inicia aquelas que ficaram conhecidas por antífonas maiores ou antífonas do Ó, que a Igreja adota nos últimos dias antes do Natal, ou seja, a partir de dia 17, inclusive, e até dia 23 de dezembro, cada dia tem uma antífona própria, começando todas por “Ó”, daí a tradição atribuir à memória associada a Maria neste tempo a invocação de “Nossa Senhora do Ó”.

São estas as antífonas de que falamos, e que depois da reforma litúrgica a Igreja conservou como antífonas do Magnificat na oração de vésperas e como antífonas da Aclamação do Evangelho destes dias que, como podemos ver, começam todas por “Ó”:

“Ó Sabedoria do Altíssimo, que tudo governais com firmeza e suavidade: vinde ensinar-nos o caminho da salvação.”

“Ó Chefe da casa de Israel, que no Sinai destes a Lei a Moisés: vinde resgatar-nos com o poder do vosso braço.”

“Ó rebento da raiz de Jessé, sinal erguido diante dos povos: vinde libertar-nos, não tardeis mais.”

“Ó Chave da casa de David, que abris e ninguém pode fechar, fechais e ninguém pode abrir: vinde libertar os que vivem no cativeiro das trevas e nas sombras da morte.”

“Ó Emanuel, nosso rei e legislador, esperança das nações e salvador do mundo: vinde salvar-nos, Senhor, nosso Deus.”

“Ó Rei das nações e Pedra angular da Igreja, vinde salvar o homem que formastes do pó da terra.”

“Ó Sol nascente, esplendor da luz eterna e sol de justiça: vinde iluminar os que vivem nas trevas e na sombra da morte.”
 

Padroeira de Bagunte

Podemos verificar, contudo, que no nome da Paróquia não surgem as invocações referidas, mas antes a de “Santa Maria”. Isto é o que acontece com as Paróquias mais antigas, todas as que tinham como orago Maria não faziam a distinção da invocação, mas simplesmente de Santa Maria, por vezes com alguma referência à invocação de seguinda (exemplo do Mosteiro da Batalha – Santa Maria da Vitória). Isto porque a tradição de se usarem as invocações de Nossa Senhora é posterior à criação da Paróquia.

Bagunte surge já mencionada num documento do século X, como “monte Bogonte”. A origem deste nome poderá vir dos tempos das Invasões Bárbaras (século V e seguintes), significando “homem de luta”, ao que tudo indica relacionado com um dos conquistadores bárbaros, não sendo caso único. A paróquia terá surgido próxima do século X, ou talvez antes, na então vila de Bagunte, que lhe deu nome.

A devoção à Virgem Maria nesta Paróquia é, assim, antiga e bastante expressiva. Num documento de 1758, nas Memórias Paroquiais, é já mencionada a Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e, atualmente, nesta paróquia são celebradas duas festividades, a Nossa Senhora de Fátima e a Nossa Senhora da Ajuda. A peregrinação anual à capela de Nossa Senhora das Neves é outro exemplo desta devoção mariana.

No interior da Igreja Paroquial de Bagunte são significativas as referências marianas, quer nos medalhões do teto da Igreja, quer nas várias representações de Maria, destacando-se, por ser invulgar no nosso meio, a representação da Dormição da Virgem, ou Nossa Senhora da Boa Morte.

 

Padroeira celebrada em Bagunte

            A Paróquia de Santa Maria de Bagunte celebrará hoje o dia da sua Padroeira com recitação do Terço pela Confraria de Nossa Senhora do Ó às 18:00h, seguido de Missa Solene às 18:30h na Igreja Paroquial de Bagunte, finda a qual se inicia a Procissão das Velas em Honra da Padroeira, Santa Maria, a Senhora da Expectação.

 

Legendas fotos:

- Imagem da Padroeira, na Igreja Paroquial de Bagunte;

- Teto da Igreja Paroquial, com representações do Nascimento de Jesus e Assunção de Nossa Senhora;

- Teto da Igreja Paroquial, com representações da Anunciação e Visitação de Maria;

- Outra imagem mariana da Igreja Paroquial, Nossa Senhora da Boa Morte, ou Dormição da Virgem.

Calendário de Eventos
Outubro 2022
DSTQQSS
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031
Informações Úteis
O Tempo
Farmácias
Hospitais
Bombeiros
Serviços

Contactos

Outeiro Maior

Rua Aldeia Nova, 417

4480-330 Outeiro Maior

Tel. +351 252 653 099

Fax +351 252 653 099

executivo@uf-bagunte-ferreiro-outeiro-parada.pt

Bagunte

Rua da Igreja, 98

4480 -214 Bagunte

Tel. +351 252 652 107

executivo@uf-bagunte-ferreiro-outeiro-parada.pt

Ferreiró

Largo Trindade, 75

4480-250 Ferreiró

Tel. +351 252 657 636

executivo@uf-bagunte-ferreiro-outeiro-parada.pt

Parada

Avenida do Monte, 149

4480-340 Parada

Tel. +351 252 657 635

executivo@uf-bagunte-ferreiro-outeiro-parada.pt